Na Natureza Selvagem: Veja história que inspirou o filme

Os fãs de filme podem desfrutar de diversas categorias diferentes, os romances, as ficções científicas, os documentários, mas se tem uma categoria que nós adoramos são os drama biográficos. E podemos encontrar isso e muito mais em “Na Natureza Selvagem” que chegou a ganhar um Globo de Ouro.

O filme foi um sucesso de bilheteria, porém nem todos os simpatizantes da trama conhecem a história que inspirou esse filme . Então, vamos conhecer o que está por trás da produção?

Para começar, vale deixar claro que, assim como a maioria dos grandes filmes que são sucesso na nossa telinha, “Na Natureza Selvagem” ou ainda “Into the Wild” como é chamada a versão original em inglês, surgiu a partir de um livro. Estamos falando da obra de não-ficção de Jon Krakauer que conta aventuras que o viajante Christopher McCandless viveu.

Claro que isso é apenas a base da ideia do livro e existem diversas curiosidades sobre essa história. Por isso, muitos fãs de viagem adoraram a produção e outros públicos se inspiraram para começar verdadeiras experiências de autoconhecimento em experiências de viagens.

Mas antes de falarmos um pouco sobre essas curiosidades, é interessante entender o que de fato foi a história do filme. Bem, a trama tenta relatar da forma mais verossímil possível a trajetória de Christopher McCandless, um jovem rico, bem instruído, que possuía bens materiais estimados, mas que abandonou tudo isso em busca de autoconhecimento.

Na verdade, Christopher não se conformava com diversas injustiças do mundo e buscava se libertar do sistema capitalista que nos engloba. A partir desses ideias, o rapaz abandonou o mundo que conhecia e foi viver uma aventura selvagem, sem nenhum treinamento.

Levou muito tempo para que o diretor do filme, Sean Penn conseguisse convencer a família a produzir a história na tela do cinema, uma vez que a aventura do viajante não acabou bem, levando-o a morte. O autor do livro, Jon Krakauer, também precisou ser paciente para que o enredo fosse transformado em livro.

Christopher fez um percurso que incluía trilhas, rios e florestas. Seus passos tentam ser copiados até hoje e já houve relatos de pessoas desaparecidas tentando refazer a aventura do jovem.

Os últimos dias do viajante foram vividos em um ônibus abandonado na neve e até hoje a sua morte é inconclusiva. No filme, o relato é de que Christopher morrera envenenado por uma planta, mas há quem diga que foi devido ao mofo da batata que o mesmo ingeriu.

Conheça 3 historias de pessoas que fizeram viagens muito perigosas

Muitas pessoas levam viajar como um hobby, outras enxergam como um lazer e existem aquelas pessoas que encaram viajar como uma grande oportunidade de aventura. Algumas dessas pessoas que partilham da última visão fizeram viagens um tanto perigosas e por isso, acabaram ficando conhecidas por sua história.  Quer saber quem são elas? Veja a seguir 3 nomes conhecidos por terem feito viagens muito perigosas e se surpreenda com as curiosidades envolvidas:

3. MICHAEL PALIN

E para começar, vamos apresentar um homem que ficou conhecido como “O nômada mais simpático do mundo”: Michael Palin, nascido em 1943. O viajante, que também atua como comediante, faz questão de descrever como as experiências de viajar transformaram completamente a sua vida e até registrou algumas dessas experiências em documentários.

Mas o feito que tornou Michael conhecido nos 4 cantos foi a sua viagem de volta ao mundo em 80 dias, indo do Polo Norte ao Polo Sul. E não é difícil imaginar quantas aventuras ele viveu, percorrendo o Oceano Pacífico, caminhando pelo Deserto do Saara até chegar nos destinos da Europa e seguindo pela África.

2. KIRA SALAK

Vamos falar agora de uma grande mulher aventureira: a viajante Kira Salak. Na verdade, a moça tem história por quase todo o mundo, tendo passado por países como Peru, Burma, Líbia, Bornéu, Moçambique, entre outros. Por isso, não é difícil imaginar que Kira já tenha vivido muitas aventuras, mas vamos focar na grande viagem para Papua Nova Guiné.

Kira passou um ano inteiro viajando com uma mochila nas costas e foi a primeira mulher a atravessar esta nação. E como se esse feito não fosse suficiente para fazer com que a viajante entrasse na história, Kira Salak ainda se arriscou mais e percorreu a trilha da pista dos gorilas na montanha e dos exércitos em guerra na Congo.

1. ARON RALSTON

Não podemos negar que os nomes mencionados foram muito importantes para os os viajantes aventureiros, entretanto aguardados a história mais surpreendente para o primeiríssimo lugar. Estamos falando do relato de sobrevivência de Aron Ralston, que ficou preso pela mão em uma fenda do Canyon em Utah.

Aron sempre foi muito aventureiro, mas foi no seu percurso em Utah que ele se viu diante da morte, tendo ficado preso pela mão em uma pedra que se soltou na fenda. O homem ficou 127 horas preso pela pedra e só conseguiu se libertar após amputar a própria mão. Mas não se engane pensando que Aron deixou de ser um aventureiro. A sua história inspira pessoas todos os dias e até hoje, ele continua a escalar montanhas.